Programa de Pós-graduação em Ciências, Tecnologias e Inclusão (PGCTIn) – Doutorado Acadêmico

Pesquisa

O presente momento em que vivemos possuem características humanas, sociológicas, filosóficas, psicológicas, biológicas e tecnológicas que diferem das décadas passadas e imprimem em todos uma nova visão de mundo mais interdisciplinar, com maior necessidade de inclusão e onde as ciências exerçam seu papel tanto no lado mais humano como tecnológico. Esta pluralidade tem impacto direto na forma de como os temas são abordados e ensinados. A sociedade mais conectada exige um repensar dos processos pedagógicos implementados atualmente. Uma nova onda de alunos com perfis totalmente diferenciados tem chegado ao ambiente acadêmico-escolar exigindo novas estratégias, práticas, pesquisas, processos e metodologias que sejam mais ágeis e (inter)ativas e que permitam inseri-los dentro deste contexto nestes ambientes. Isto posto, se torna uma demanda tratar de Ciências, Tecnologias e Inclusão no cenário onde a indústria já iniciou a sua transformação utilizando componentes ciber-físicos, com uso de novos sensores capazes de captar nossas ações musculares, cardíacas e emocionais, onde os relacionamentos humanos estão se transformando e os dispositivos tecnológicos estão cada vez mais inseridos na vida das sociedades, por vezes aproximando virtualmente pessoas enquanto permite a exclusão imediata de outras. Esse ambiente motiva a construção de um programa de doutoramento que possa lidar com estas questões na perspectiva do ensino de Ciências, Tecnologias e Inclusão e que podem ser abordadas individualmente e/ou em conjunto. O PGCTIn abre uma porta importante para que estudos complexos possam ser realizados, de tal forma que a resultante dos trabalhos possa ser uma luz no que tange às diversas maneiras de atuar no ensino destas três áreas diante das transformações tecnológicas e sociais que a sociedade moderna está passando.

O ensino hoje, também, está sob uma grande influência dos meios e artefatos tecnológicos. Isso inclui,sem se limitar a, os dispositivos móveis, a possibilidade do aprendizado online, as transformações das indústrias 3.0 para 4.0, termo que surgiu na Feira de Hanôver (Alemanha) em 2011, incluindo Internet das Coisas (IoT), Big Data, Robótica, Inteligência Artificial, impressão 3D, Medicina de Precisão, BioTecnologias, dentre outros. Neste contexto, aparecem as novas arquiteturas pedagógica, como educação 4.0, que designa a abordagem educacional e o conjunto de estratégias que seriam desejáveis para contemplar as necessidades da chamada Quarta Revolução Industrial e educação 5.0, que faz uso de algoritmos e inteligência artificial para ensinar de maneira mais criativa e eficiente.

A área de concentração do programa que originalmente se denominava Interdisciplinaridade, Ciências, Tecnologias e Inclusão foi renomeada  CIÊNCIAS, TECNOLOGIAS E INCLUSÃO APLICADAS AO ENSINO,,englobando  os projetos de pesquisa dos docentes do Programa que investigam as interfaces das Ciências, Tecnologias e Inclusão, concatenadas ao ensino e objetivando a produção de conhecimentos científicos que possam contribuir de forma direta e indireta na formação de pesquisadores e profissionais comprometidos com as transformações científicas e sociais. 

1) Linha de Pesquisa 1—-> Práticas Educativas, Desenvolvimento e Análise acadêmica de Materiais nas interfaces das Ciências, Tecnologias e Inclusão.

Tem por objetivo a pesquisa, o desenvolvimento e/ou a avaliação de práticas e  estratégias inovadoras de ensino que sejam capazes de contribuir para a melhoria da qualidade dos diversos níveis e ambientes de ensino, respeitando a diversidade dos diferentes públicos atendidos e considerando as interfaces das Ciências, Tecnologias e Inclusão.

2) Linha de Pesquisa 2—> Questões, fundamentos e debates educacionais na perspectiva do ensino com ênfase nas Ciências, Tecnologias e Inclusão. Tem por objetivo a realização de estudos e pesquisas envolvendo fundamentos e debates sobre métodos, tecnologias e questões educacionais na perspectiva do ensino, com ênfase nas Ciências, Tecnologias e Inclusão e suas aplicações nos diferentes ambientes de ensino e públicos, avaliando as vantagens e desvantagens científicas e para a sociedade.

>>Translate - click here! »
Skip to content